ABHA | Associação Brasileira de Halitose

Abrir Menu Mobile

Fique por dentro

Fique por Dentro

Mau hálito: Curiosidades, prevenção e tratamento.

Publicado em : 07/02/2017

Autor : Karyne Magalhães

Fonte : Ludovica - http://ludovica.opopular.com.br/blogs/blog-da-boca-pra-fora/blog-da-boca-pra-fora-1.859656/mau-hálito-curiosidades-prevenção-e-tratamento-1.1221716

Mau hálito: Curiosidades, prevenção e tratamento.

 

Os odores que sentimos ao longo da vida ficam gravados na nossa memória olfativa. Isso nos excita ou deprime, aproxima ou afasta. Odor e olfato são tão pessoais que o que pode ser bem significante pra você, pode passar despercebido por mim. Mesmo assim, sei que muitas pessoas concordam em várias coisas, como: preferir ambiente cheirosos, usar roupas cheirosas, dormir em cama macia e perfumada, sentir o cheirinho do perfume no "cangote" do amado, o cheirinho de chuva, de comidas palatáveis.... E a ausência do mau hálito.

 

Muitos acreditam que o mau odor corporal ou bucal se deve única e exclusivamente a falta de higiene. É tão bom estar seguro em relação aos nossos odores que a maioria das pessoas capricha na higienização. E por que, então, muita gente que toma um bom banho, usa desodorantes corporais, cuida bem da higiene bucal e usa roupas limpas pode apresentar odores desagradáveis?

 

É TÃO BOM ESTAR SEGURO EM RELAÇÃO AOS ODORES 

 

Você já escutou a expressão "bafo de onça", não é mesmo? Se lembra de que "Bafo de Onça" é um personagem da Walt Disney, que contracena com Tio Patinhas, Mickey e outros? O filme com a primeira apresentação desse personagem data de 1925. Passados quase cem anos, ainda se ouve não apenas a referência ao nome do personagem, como vários outros sinônimos: inhaca, fedentina, boca de lobo...

 

Mas afinal, dá pra prevenir o mau hálito e outros odores corporais? Sim, desde que não sejam resultados provenientes de patologias que necessitam de tratamentos especializados.

 

NA SAÚDE NÃO EXISTE "RECEITA DE BOLO"

 

Prevenção:

 

- Vida equilibrada: controle do estresse, ansiedade, prática de atividades físicas, alimentação sem exageros, rica em alimentos de "verdade".

- Ingestão de pelo menos 2,7 litros de água ao dia.

- Evitar o uso de medicamentos, bebidas alcoólicas, cigarros e outras drogas.

- Higiene bucal: uso do fio dental, escova de dente, creme dental e outros produtos específicos indicados pelo seu cirurgião-dentista. O modo de uso e frequência, também são fatores primordiais e individuais. 

- Higiene corporal: banhos com atenção especial as áreas que mais acumulam mais bactérias (axilas, pés e órgãos genitais). O médico dermatologista é quem deve indicar produtos específicos para evitar agressões à pele, garantindo a proteção da mesma.

- Não use produtos para mascarar odores. Busque tratamento.

- Para ter saúde bucal e proteger o sistema gastrointestinal, precisamos ter saliva em quantidade e qualidade ideiais. A saliva é o termômetro da nossa saúde bucal e o melhor "detergente" que ajuda na prevenção da halitose.

- Cuidado com dietas "malucas" e jejuns prolongados.

- Check up médico e odontológico se você pretende viver mais, ser saudável e não exalar mau odor.

- Fique atento: na saúde não existe "receita de bolo".

Obs: pessoas portadoras de TMAU (Síndrome do odor de peixe - Trimetilaminúria), precisam de acompanhamento multidisciplinar.

 

Tratamento:

 

- O diagnóstico é que vai ditar os nossos planos de tratamentos.

- Os tratamentos quando bem aplicados terão resultados positivos. 

- O uso de algumas substâncias tópicas, medicamentos e equipamentos podem ser indicados de forma única ou mesmo a somatória de todos eles para resolvermos o problema do mau odor. O importante é que a terapia escolhida cause menos efeitos colaterais, seja acessível, reversível e efetiva.

- Algumas terapias com o uso do laser (baixa potência) e  sensibilizantes (corantes), chamada de aPDT (Terapia Fotodinâmica antimicrobiana) podem ser indicadas. Essa terapia já é estudada a mais de cem anos e tem comprovação científica, podendo ser usada de forma complementar em vários tratamentos, incluindo tratamentos contra fungos (micoses), sendo esse um dos micro-organismos mais resistentes existentes.

- O laser, sob o meu ponto de vista, tem um grande mercado na saúde frente às várias possibilidades de utilização. A laserterapia (laser de baixa potência) e os tratamentos cirúrgicos (laser de alta potência) são sensacionais. Digo e repito que um bom diagnóstico repercute no bom prognóstico.

 

Mas lembre-se: a questão não deveria ser o tratamento, mas sim a prevenção!


Doenças Bucais: A influência no organismo e vice-versa

Doenças Bucais: A influência no organismo e vice-versa

 28/03/2017

 Ludovica - Blog Da Boca pra Fora

 http://ludovica.opopular.com.br/blogs/blog-da-boca-pra-fora/blog-da-boca-pra-fora-1.859656/doenças-bucais-a-influência-no-organismo-e-vice-versa-1.1248479

Você já pensou sobre como a saúde da boca é importante para que o resto do nosso corpo também se mantenha saudável? O nosso hálito, além de vários outros elementos em nossa boca, pode sugerir diversas doenças no nosso [...]









Mau hálito na academia é mais comum do que você pensa.

Mau hálito na academia é mais comum do que você pensa.

 16/11/2016

 Saúde Terra

Quando imaginamos o ambiente de uma academia logo pensamos em pessoas bonitas e saradas. Mas existe um fator muito desagradável que também é bastante comum nesse contexto e que só sabe quem faz parte desse mundo fitness: o mau hálito. Dietas ricas em [...]






Mais saliva, mais saúde.

Mais saliva, mais saúde.

 18/10/2016

 Ludovica - Blog Da Boca pra Fora

Você pode até não ter se dado conta, mas sem saliva fica impossível levar uma vida normal. Afinal, você já ficou sem saliva ou conhece alguém que já passou por isso? A saliva é um líquido muito mais precioso do que se possa [...]



voltar à página anterior
© 2016 — Todos os Direitos Reservados GO!Sites